Conscience Consciência sa

General Information Informações Gerais

Conscience is the awareness that an action conforms to or is contrary to one's standards of right and wrong (Acts 23:1; 1Tim 1:5; Heb. 13:18). Important New Testament passages that deal with conscience are Rom. Consciência é a consciência de que uma ação está em conformidade com ou for contrária a um dos padrões do certo e errado (Atos 23:1; 1Tim 1:5; Hebreus. 13:18). Importante Novo Testamento passagens que tratam de consciência são Rom. 2:14,15 and 1Cor. 2:14,15 e 1Cor. 8:10. The New Testament stresses the need of having a good conscience toward God. O Novo Testamento sublinha a necessidade de dispor de uma boa consciência em direção a Deus.


Con'science

General Information Informações Gerais

Conscience is the capacity for moral judgment (moral awareness). Consciência é a capacidade de julgamento moral (consciência moral). Evidence of appeals to conscience to determine right from wrong date from ancient times. Such appeals have been adopted by all religious traditions, in which conscience is always related to the acceptance of the divine will. Provas de apelos à consciência do direito de determinar errado data de tempos imemoriais. Estes recursos foram adoptados por todas as tradições religiosas, no qual se consciência semper relacionado à aceitação da vontade divina. As such, conscience has been explained popularly as the voice of God inwardly directing a person to do right. Como tal, de consciência foi explicada popularmente como a voz de Deus interiormente a direcção de uma pessoa para fazer direito.

BELIEVE Religious Information Source web-siteACREDITO
Religioso
Informações
Fonte
web-site
Our List of 1,000 Religious Subjects Nossa lista de 1000 Assuntos Religiosos
E-mailE-mail
Conscience has been variously explained by philosophers. Consciência foi por diversas vezes explicadas por filósofos. In one conception, conscience is a kind of intuitive perception. Em uma concepção, a consciência é uma espécie de percepção intuitiva. Francis Hutcheson and the 3d earl of Shaftesbury, for example, thought conscience could be described as a moral sense, an intuitive faculty that operates through feelings of right and wrong. Francis Hutcheson e 3d o conde de Shaftesbury, por exemplo, achava consciência poderia ser descrito como um senso moral, uma faculdade intuitiva que opera através de sentimentos de certo e errado. In another conception, conscience is reason applied to moral principles. Em outra concepção, a consciência é motivo para aplicar os princípios morais. Philosophers such as Samuel Clarke and Richard Price proposed that conscience be explained as a kind of reasoning process that makes it possible to distinguish what is right from what is wrong. Filósofos, como Samuel Clarke e Richard Price proposto consciência de que ser explicados como uma espécie de processo de raciocínio que faz com que seja possível distinguir o que é certo do que é errado. Proponents of Empiricism have suggested that conscience is the cumulative and subjective inference from past experience giving direction to the choices made by an individual. Proponentes de Empiricism têm sugerido que a consciência é cumulativa e inferência subjetiva da experiência do passado que dá sentido às escolhas feitas por um indivíduo.

A widely accepted explanation of conscience stems from the depth psychology of Sigmund Freud, according to which a form of conscience, the Superego, is a product of the unconscious activity of the underlying instinctive reality. Some psychologists have identified conscience with an expression of values or guilt feelings. Uma explicação amplamente aceita de consciência decorre da profundidade da psicologia Sigmund Freud, segundo a qual uma forma de consciência, o superego, é um produto da atividade inconsciente da realidade subjacente instintiva. Alguns psicólogos têm consciência identificada com uma expressão de valores ou culpabilidade sentimentos. Others regard conscience as learned reaction to stimuli. Outros respeito consciência aprenderam como reação aos estímulos. One of the tasks of Ethics is to determine the nature and function of conscience and to explain why divergence exists both within and between cultures in what conscience says one must do. Uma das funções da ética é determinar a natureza ea função de consciência e de explicar por que razão existe divergência dentro e entre as culturas em consciência o que diz um deve fazer.

Richard H. Popkin Richard H. Popkin

Bibliography Bibliografia
Bier, WC, ed., Conscience: Its Freedom and Limitations (1971); Carmody, J., Reexamining Conscience (1982); Kroy, Michael, The Conscience: A Structural Theory (1974); Nelson, C. Ellis, ed., Conscience: Theological and Psychological Perspective (1973); Reik, Theodor, Myth and Guilt (1970); Stuart, Grace, Conscience and Reason (1951). Bier, WC, ed., Consciência: a sua liberdade e Limitações (1971); Carmody, J., Reexaminar Consciência (1982); Kroy, Michael, A Consciência: Uma Teoria Estruturais (1974), Nelson, C. Ellis, ed. , Consciência: Perspectivas Psicológicas e Teologia (1973); Reik, Theodor, Mito e Culpa (1970); Stuart, Grace, de consciência e da Razão (1951).


Conscience Consciência

Advanced Information Informações Avançadas

Conscience is that faculty of the mind, or inborn sense of right and wrong, by which we judge of the moral character of human conduct. Consciência de que é docente da mente, ou inato senso de certo e errado, pelo que temos de julgar o caráter moral da conduta humana. It is common to all men. É comum a todos os homens. Like all our other faculties, it has been perverted by the Fall (John 16:2; Acts 26:9; Rom. 2:15). Como todas as nossas outras faculdades, tem sido deturpado pela Fall (João 16:2; Atos 26:9; Rom. 2:15). It is spoken of as "defiled" (Titus 1:15), and "seared" (1 Tim. 4:2). É falado de como "defiled" (Tito 1:15), e "queimado" (1 Tim. 4:2). A "conscience void of offence" is to be sought and cultivated (Acts 24:16; Rom. 9:1; 2 Cor. 1:12; 1 Tim. 1:5, 19; 1 Pet. 3:21). A "consciência nula de infracção" está a ser procurada e cultivada (Atos 24:16; Rom. 9:1; 2 Coríntios. 1:12, 1 Tim. 1:5, 19; 1 Pet. 3:21).

(Easton Illustrated Dictionary) (Easton Dicionário Ilustrado)


Conscience Consciência

Advanced Information Informações Avançadas

The word is derived from the Latin conscientia, which is a compound of the preposition con and scio, meaning "to know together," "joint knowledge with others," "the knowledge we share with another." A palavra é derivada do latim conscientia, que é um composto da preposição con e scio, que significa "para saber juntos", "conhecimento conjunto com outros", "o conhecimento que compartilhamos com outra." It stems from the same root as consciousness, which means "awareness of." Conscience is an awareness restricted to the moral sphere. Ela decorre da mesma raiz como consciência, o que significa "de sensibilização." Consciência é uma conscientização restrito à esfera moral. It is a moral awareness. É uma consciência moral. The Greek equivalent in the NT is syneidesis, a compound of syn, "together," and eidenai, "to know," that is, to know together with, to have common knowledge together with someone. O equivalente em grego do NT é syneidesis, um composto de syn, "juntos", e eidenai ", a saber," que é, juntamente com a saber, ter conhecimento comum, juntamente com alguém. The German Gewissen has the same meaning. O alemão Gewissen tem o mesmo significado. The prefix ge expresses a collective idea, the "together with," and wissen is "to know." O prefixo ge exprime uma idéia coletiva, o "juntamente com", e Wissen é "saber".

In the Bible Na Bíblia

The word "conscience" does not appear in the OT. However, the idea is well known and is expressed by the term "heart." It appears at the very dawn of human history as a sense of guilt with Adam and Eve after the fall. A palavra "consciência" não aparece na OT. Entretanto, a idéia é bem conhecida e está expressa pelo termo "coração". Afigura-se logo na alvorada da história humana como um sentimento de culpa com Adão e Eva após a queda . We read of David that his heart smote him (II Sam. 24:10). Nós lemos que o coração de Davi smote dele (II Sam. 24:10). Jobs says: "My heart shall not reproach me" (Job 27:6). Jobs diz: "Meu coração não deve ser a vergonha de mim" (Job 27:6). And Pss. E Pss. 32:1-5 and 51:1-9 are the cries of anguish of an aroused conscience. 32:1-5 e 51:1-9 são os gritos de angústia de uma consciência despertada.

The Babylonians, like the Hebrews, identified conscience with the heart. Os babilônios, como os hebreus, identificada com a consciência do coração. The Egyptians had no specific word for conscience but recognized its authority, as is evident from the Book of the Dead. Os egípcios não tinham qualquer palavra específica para a consciência, mas a sua autoridade reconhecida, como é evidente, o Livro dos Mortos. The early Greeks and Romans personified conscience and depicted it as fiendish female demons called Erinyes and Furies respectively. Os primeiros gregos e romanos personificadas consciência e retratado como ele demoníaco chamado Erinyes feminino demônios e Furies respectivamente.

The word syneidesis or "conscience" appears thirty times in the NT, nineteen times in the writings of Paul, five times in Hebrews, three times in the letters of Peter, twice in Acts, and once in the Gospel of John, although the correctness of the latter reading (8:9) has been questioned. A palavra syneidesis ou "consciência" aparece trinta vezes no NT, dezenove vezes nos escritos de Paulo, cinco vezes em Hebreus, três vezes nas cartas de Pedro, duas vezes em Atos, e uma vez no Evangelho de João, embora a correcção da última leitura (8:9) tem sido questionada.

(Elwell Evangelical Dictionary) (Elwell Evangélica Dictionary)


Conscience Consciência

Catholic Information Informação Católica

I. THE NAME I. O nome

In English we have done with a Latin word what neither the Latins nor the French have done: we have doubled the term, making "conscience" stand for the moral department and leaving "consciousness" for the universal field of objects about which we become aware. Em Inglês temos feito com uma palavra latina que nem o francês nem os latinos têm feito: temos dobrou o prazo, tornando "consciência" para defender a moral e deixando departamento "consciência" para o domínio universal de objetos sobre os quais temos tido conhecimento . In Cicero we have to depend upon the context for the specific limitation to the ethical area, as in the sentence: "mea mihi conscientia pluris est quam omnium sermo" (Att., XII, xxviii, 2). Em Cícero temos que dependem do contexto específico para o limite ético para a área, como na frase: "mea mihi conscientia pluris est quam OMNIUM sermo" (Att., XII, xxviii, 2). Sir W. Hamilton has discussed how far we can be said to be conscious of the outer objects which we know, and how far "consciousness" ought to be held a term restricted to states of self or self-consciousness. Sir W. Hamilton teve a oportunidade de discutir até que ponto pode-se dizer que ter consciência do exterior objectos que sabemos, e como medida "consciência" deveria ser realizado um prazo restrito aos estados de auto ou a auto-consciência. (See Thiele, Die Philosophie des Selbstbewusstseins, Berlin, 1895.) In the two words Bewusstsein and Gewissen the Germans have made a serviceable distinction answering to our "consciousness" and "conscience". (Veja Thiele, Die Philosophie des Selbstbewusstseins, Berlim, 1895.) Nas duas palavras Bewusstsein e Gewissen os alemães fizeram uma distinção aproveitável respondendo ao nosso "consciência" e "consciência". The ancients mostly neglected such a discrimination. Os primitivos principalmente negligenciada uma tal discriminação. The Greeks often used phronesis where we should use "conscience", but the two terms are far from coincident. Os gregos frequentemente utilizados phronesis, onde devemos usar "consciência", mas os dois termos estão longe de ser coincidentes. They also used suneidesis, which occurs repeatedly for the purpose in hand both in the Old and the New Testament. Eles também utilizado suneidesis, que ocorre várias vezes para o efeito, em ambas as mãos no Antigo e do Novo Testamento. The Hebrews had no formal psychology, though Delitzsch has endeavoured to find one in Scripture. There the heart often stands for conscience. Os Hebreus não tinha formal psicologia, Delitzsch embora tenha tentado encontrar uma na Escritura. Aí o coração muitas vezes significa a consciência.

II. ORIGIN OF CONSCIENCE IN THE RACE AND IN THE INDIVIDUAL Origem da consciência na corrida e no indivíduo

Of anthropologists some do and some do not accept the Biblical account of man's origin; and the former class, admitting that Adam's descendants might soon have lost the traces of their higher descent, are willing to hear, with no pledge of endorsing, what the latter class have to say on the assumption of the human development even from an animal ancestry, and on the further assumption that in the use of evidences they may neglect sequence of time and place. De fazer alguns antropólogos e outros não aceitam a bíblia conta da origem do homem, e da antiga classe, admitindo que a descendência de Adão possa em breve ter perdido os vestígios da sua maior descida, estão dispostos a ouvir, sem nenhum compromisso de subscrever, o que este último classe têm a dizer sobre a hipótese do desenvolvimento humano, mesmo que de uma ancestralidade animal, e ainda sobre a hipótese de que, no uso das evidências eles podem negligenciar seqüência de tempo e lugar. It is not maintained by any serious student that the Darwinian pedigree is certainly accurate: it has the value of a diagram giving some notion of the lines along which forces are supposed to have acted. Não é mantido por qualquer estudante sério de que o darwinista pedigree é certamente exacta: ela tem o valor de um diagrama que dá algumas linhas ao longo da noção de que as forças são suposto ter agido. Not, then, as accepting for fact, but as using it for a very limited purpose, we may give a characteristic sketch of ethical development as suggested in the last chapter of Dr. LT Hobhouse's "Morals in Evolution". Não é, então, como aceitar a verdade, mas como a usá-lo para um efeito muito limitado, poderemos dar uma característica esboço de desenvolvimento ético, tal como sugerido no último capítulo do Dr. LT Hobhouse's "Moral da Evolução". It is a conjectural story, very like what other anthropologists offer for what it is worth and not for fully certified science. Ethics is conduct or regulated life; and regulation has a crude beginning in the lowest animal life as a response to stimulus, as reflex action, as useful adaptation to environment. É uma história conjetural, bem como que outros antropólogos para oferecer o que vale a pena e não certificadas para a plena ciência. Conduta ética é regulamentado ou de vida, e tem uma regulação bruto no início da vida animal mais baixa, como resposta ao estímulo, como reflexo ação, adaptação ao meio ambiente como útil. Thus the amoeba doubles itself round its food in the water and lives; it propagates by self-division. Assim, a ameba duplica o seu alimento em si mesma ronda a água ea vida; ele propaga pela auto-divisão. At another stage in the animal series we find blind impulses for the benefit of life and its propagation taking a more complex shape, until something like instinctive purpose is displayed. Useful actions are performed, not apparently pleasurable in themselves, yet with good in the sequel which cannot have been foreseen. Noutra fase na série dos animais que encontramos cegos impulsos para o benefício da vida e da sua propagação tomando uma forma mais complexa, e até algo como finalidade instintiva é exibida. Úteis ações são executadas, não parece agradável em si, ainda com boas na sequela que não pode ter sido prevista. The care of the animal for its young, the provision for the need of its future offspring is a kind of foreshadowed sense of duty. O cuidado do animal para seus jovens, a provisão para a necessidade da sua futura prole é uma espécie de prenunciado sentido do dever. St. Thomas is bold to follow the terminology of Roman lawyers, and to assert a sort of morality in the pairing and the propagating of the higher animals: "ius naturale est quod natura omnia animalia docuit". St. Thomas é ousada para seguir a terminologia dos juristas romanos, e fazer valer uma espécie de moralidade na propagação e as emparelhar o mais elevado dos animais: "ius naturale est quod natura omnia Animalia docuit". (It is the natural law which nature has taught all animals.--"In IV Sent.", dist. xxxiii, a. 1, art. 4.) Customs are formed under the pressures and the interactions of actual living. (É a lei natural que a natureza tem ensinado todos os animais .-- "In IV Enviadas.", Dist. Xxxiii, a. 1, art. 4.) Se formam sob Aduaneiro as pressões e as interações de vida actuais. they are fixed by heredity, and they await the analysis and the improvements of nascent reason. elas são corrigidas pela hereditariedade, e eles aguardam a análise e as melhorias das nascentes razão. With the advent of man, in his rudest state--however he came to be in that state, whether by ascent or descent--there dawns a conscience, which, in the development theory, will have to pass through many stages. Com o advento do homem, no seu estado rudest - porém ele veio para estar nesse estado, quer pela subida ou descida - não existe uma consciência alvoradas, que, na teoria do desenvolvimento, terão que passar por muitas fases. At first its categories of right and wrong are in a very fluid condition, keeping no fixed form, and easily intermixing, as in the chaos of a child's dreams, fancies, illusions, and fictions. Na sua primeira categorias de certo e errado estão em uma condição muito fluido, mantendo-se fixas forma nenhuma, e facilmente intermixing, como no caos de uma criança de sonhos, desejos, ilusões e ficções. The requirements of social life, which becomes the great moralizer of social action, are continually changing, and with them ethics varies its adaptations. As exigências da vida social, que se torna o grande moralizer de acção social, estão continuamente mudando, e com eles a sua ética varia adaptações. As society advances, its ethics improves. À medida que a sociedade avança, melhora a sua ética. "The lines on which custom is formed are determined in each society by the pressures, the thousand interactions of those forces of individual character and social relationship, which never cease remoulding until they have made men's loves and hates, their hopes and fears for themselves and their children, their dread of unseen agencies, their jealousies, their resentments, their antipathies, their sociability and dim sense of mutual dependence all their qualities good and bad, selfish and sympathetic, social and anti-social." "As linhas nas quais se formaram personalizados são determinados em cada sociedade, as pressões, os mil interações das forças de caráter individual e de relacionamento social, que nunca deixam remoulding até que tenham feito homens o ama e odeia, suas esperanças e medos para si próprios e os filhos, os organismos receamos do incognoscível, os seus ressentimentos, seus ressentimentos, seus antipathies, a sua sociabilidade e dim sentimento de dependência mútua todas as suas qualidades boas e más, egoísta e solidário, social e anti-social ". (Op. cit., Vol. II, p. 262.) The grasp of experience widens and power of analysis increases, till, in a people like the Greeks, we come upon thinkers who can distinctly reflect on human conduct, and can put in practice the gnothi seauton (know thyself), so that henceforth the method of ethics is secured for all times, with indefinite scope left for its better and better application. (Op. cit., Vol. II, p. 262.) O aperto de experiências amplia e aumenta poder de análise, até, em um povo como os gregos, temos chegado aos pensadores que podem distintamente refletir sobre a conduta humana, e pode colocar na prática, o gnothi seauton (know-te), a fim de que, doravante, o método de ética está garantido para todos os tempos, com margem esquerda indefinido para a sua melhor e melhor aplicação. "Here we have reached the level of philosophical or spiritual religions, systems which seek to concentrate all experience in one focus, and to illuminate all morality from one centre, thought, as ever, becoming more comprehensive as it becomes more explicit". "Aqui nós temos atingido o nível de espiritual ou filosófica religiões, sistemas de concentrar todos os que procuram uma experiência em foco, e para iluminar todos os bons costumes de um centro de pensamento, como nunca, tornar-se mais abrangente, uma vez que se torna mais explícito". (ibid., p. 266.) (ibid., p. 266.)

What is said of the race is applied to the individual, as in him customary rules acquire ethical character by the recognition of distinct principles and ideals, all tending to a final unity or goal, which for the mere evolutionist is left very indeterminate, but for the Christian has adequate definition in a perfect possession of God by knowledge and love, without the contingency of further lapses from duty. O que é dito da corrida é aplicada a nível individual, como no-lo regras habituais adquirir caráter ético pelo reconhecimento dos princípios e ideais distintos, todos com tendência a uma unidade ou meta final, para que a mera evolucionista é deixada muito indeterminado, mas para o cristão tem uma definição adequada perfeitos na posse de conhecimento e amor por Deus, sem a contingência de outros lapsos de direitos. To come to the fullness of knowledge possible in this world is for the individual a process of growth. Para chegarem à plenitude do conhecimento possível neste mundo é para o indivíduo um processo de crescimento. The brain at first has not the organization which would enable it to be the instrument of rational thought: probably it is a necessity of our mind's nature that we should not start with the fully formed brain but that the first elements of knowledge should be gathered with the gradations of the developing structure. O cérebro em primeira não tem a organização que lhe permita ser o instrumento do pensamento racional: provavelmente é uma necessidade do nosso espírito da natureza que não devemos começar com o cérebro completamente formado, mas que os primeiros elementos do conhecimento deve ser recolhida com as gradações de desenvolver a estrutura. In the morally good family the child slowly learns right conduct by imitation, by instruction, by sanction in the way of rewards and punishments. No moralmente boa família a criança aprende devagar direita conduta por imitação, pelo ensino, pela sanção na forma de recompensas e castigos. Bain exaggerates the predominance of the last named element as the source whence the sense of obligation comes, and therein he is like Shaftesbury (Inquiry, II, n. 1), who sees in conscience only the reprover. Bain exagera a predominância do último elemento nomeado como a fonte de onde vem o sentimento de obrigação, e aí está ele gosta Shaftesbury (Inquérito, II, n. 1), que vê na consciência apenas o reprover. This view is favoured also by Carlyle in his "Essay on Characteristics", and by Dr. Mackenzie in his "Manual of Ethics" (3rd ed., III, 14), where we read: "I should prefer to say simply that conscience is a feeling of pain accompanying and resulting from our non-conformity to principle." Esta opinião também é favorecida pela Carlyle em seu "Ensaio sobre Características", e pelo Dr. Mackenzie em seu "Manual de Ética" (3 ª ed., III, 14), quando lemos: "Eu deveria preferir simplesmente para dizer que consciência É um sentimento de dor e de acompanhamento resultantes de nosso princípio de não-conformidade ". Newman also has put the stress on the reproving office of conscience. Newman também pôs a ênfase na reproving escritório de consciência. Carlyle says we should not observe that we had a conscience if we had never offended. Carlyle diz não devemos observar que nós tínhamos uma consciência nunca se tivéssemos ofendido. Green thinks that ethical theory is mostly of negative use for conduct. Green acha que sua maioria éticas da teoria é negativo para a utilização conduta. (Prolegomena to Ethics, IV, 1.) It is better to keep in view both sides of the truth and say that the mind ethically developed comes to a sense of satisfaction in right doing and of dissatisfaction in wrongdoing, and that the rewards and the punishments judiciously assigned to the young have for their purpose, as Aristotle puts it, to teach the teachable how to find pleasure in what ought to please and displeasure in what ought to displease. (Prolegómenos de Ética, IV, 1.) É melhor manter em vista os dois lados da verdade e dizer o que vem à mente eticamente desenvolveu um sentimento de satisfação em fazer direito e de insatisfação em comportamentos condenáveis, e que as recompensas e os judiciosamente as penas atribuídas a jovens têm para a sua finalidade, tal como Aristóteles a colocá-lo, o que pode ensinar-se a ensinar como fazer o prazer em descobrir o que devia por favor e desprazer de que deveria desagradar. The immature mind must be given external sanctions before it can reach the inward. Os imaturos mente deve ser dado externo sanções antes de poder alcançar a parte de dentro. Its earliest glimmering of duty cannot be clear light: it begins by distinguishing conduct as nice or as nasty and naughty: as approved or disapproved by parents and teachers, behind whom in a dim way stands the oft-mentioned God, conceived, not only in an anthropomorphic, but in a nepiomorphic way, not correct yet more correct than Caliban's speculations about Setebos. Suas primeiras reflexo do direito não pode ser clara luz: ela começa por distinguir conduta tão agradável ou desagradável e Obsceno como: como aprovado ou reprovado por pais e professores, por detrás de uma vaga na qual está o caminho oft-mencionado Deus, concebido, não só em uma antropomórfica, mas de uma maneira nepiomorphic, ainda não corrigiu mais correto do que Caliban's especulações sobre Setebos. The perception of sin in the genuine sense is gradually formed until the age which we roughly designate as the seventh year, and henceforth the agent enters upon the awful career of responsibility according to the dictates of conscience. A percepção do pecado, no verdadeiro sentido é formado gradualmente até a idade que temos cerca de designar como o sétimo ano, e, doravante, o agente entrar mediante a péssima carreira de responsabilidade, de acordo com os ditames da consciência. On grounds not ethical but scholastically theological, St. Thomas explains a theory that the unbaptized person at the dawn of reason goes through a first crisis in moral discrimination which turns simply on the acceptance or rejection of God, and entails mortal sin in case of failure. Mas não por razões éticas teológicos escolasticamente, St. Thomas explica uma teoria de que a pessoa unbaptized no alvorecer da razão passa por uma primeira crise moral na discriminação que transforma simplesmente em relação à aceitação ou rejeição de Deus, e implica um pecado mortal em caso de falha . (I-II:89:6) (I-II: 89:6)

III. WHAT CONSCIENCE IS IN THE SOUL OF MAN? Aquilo que a consciência está na alma do homem?

It is often a good maxim not to mind for a time how a thing came to be, but to see what it actually is. Muitas vezes, é um bom lema para não pensar por um momento como uma coisa que veio a ser, mas para ver o que realmente é. To do so in regard to conscience before we take up the history of philosophy in its regard is wise policy, for it will give us some clear doctrine upon which to lay hold, while we travel through a region perplexed by much confusion of thought. Para fazê-lo no que diz respeito à consciência, antes de retomar a história da filosofia é sábio na sua relação política, para que nos dará alguma doutrina clara sobre a qual a atormentar, enquanto nós percorreram uma região perplexos com muita confusão de pensamento. The following points are cardinal: Os seguintes pontos cardeais são:

The natural conscience is no distinct faculty, but the one intellect of a man inasmuch as it considers right and wrong in conduct, aided meanwhile by a good will, by the use of the emotions, by the practical experience of living, and by all external helps that are to the purpose. A consciência não é natural distinta da faculdade, mas a um intelecto de um homem na medida em que considera certo e errado na conduta, entretanto, auxiliada por uma boa vontade, através da utilização das emoções, através da experiência prática de vida, e por todos os agentes externos ajuda a que estão ao fim.

The natural conscience of the Christian is known by him to act not alone, but under the enlightenment and the impulse derived from revelation and grace in a strictly supernatural order. A consciência natural do cristão é conhecido por ele para não agir sozinho, mas sob o impulso do iluminismo e derivados de revelação e de graça em uma estrita ordem sobrenatural.

As to the order of nature, which does not exist but which might have existed, St. Quanto à ordem da natureza, que não existe, mas que poderia ter existido, St. Thomas (I-II:109:3) teaches that both for the knowledge of God and for the knowledge of moral duty, men such as we are would require some assistance from God to make their knowledge sufficiently extensive, clear, constant, effective, and relatively adequate; and especially to put it within reach of those who are much engrossed with the cares of material life. Tomás (I-II: 109:3) ensina que, tanto para o conhecimento de Deus e para o conhecimento do dever moral, aos homens, como nós somos exigiriam uma ajuda de Deus para tornar os seus conhecimentos suficientemente amplas, claras, constante, eficaz, e relativamente adequada, e especialmente para colocá-la ao alcance de todos aqueles que estão muito absortos com os cuidados da vida material. It would be absurd to suppose that in the order of nature God could be debarred from any revelation of Himself, and would leave Himself to be searched for quite irresponsively. Seria absurdo supor que, na ordem da natureza Deus podia ser impedidas de qualquer revelação de Si, e deixaria de ser ele mesmo pesquisou bastante irresponsively.

Being a practical thing, conscience depends in large measure for its correctness upon the good use of it and on proper care taken to heed its deliverances, cultivate its powers, and frustrate its enemies. Even where due diligence is employed conscience will err sometimes, but its inculpable mistakes will be admitted by God to be not blameworthy. Sendo uma coisa concreta, de consciência depende, em larga medida para a sua correcção mediante o bom uso do mesmo e sobre o cuidado adequado tomadas para acautelar-se com a sua deliverances, cultivando os seus poderes, e frustrar os seus inimigos. Mesmo em caso de due diligence é empregada consciência vai errar algumas vezes, mas inculpable seus erros serão admitidos por Deus para não ser censurado. These are so many principles needed to steady us as we tread some of the ways of ethical history, where pitfalls are many. Estes são tantos princípios necessários para atingir o quanto nós nos movemos alguns dos aspectos éticos da história, onde estão muitos escolhos.

IV. THE PHILOSOPHY OF CONSCIENCE CONSIDERED HISTORICALLY A filosofia da consciência considerada historicamente

(1) In pre-Christian times (1) Em tempos pré-cristãos

The earliest written testimonies that we can consult tell us of recognized principles in morals, and if we confine our attention to the good which we find and neglect for the present the inconstancy and the admixture of many evils, we shall experience a satisfaction in the history. Os primeiros testemunhos escritos que podemos consultar nos dizer de reconhecidos princípios de moral, e se limitam a nossa atenção para o que consideramos positivo para as presentes e negligenciam a inconstância e a mistura de muitos males, vamos sentir uma satisfação para a história . The Persians stood for virtue against vice in their support of Ahura Mazda against Ahriman; and it was an excellence of theirs to rise above "independent ethics" to the conception of God as the rewarder and the punisher. Os Persas oscilou para vice em sua força contra o apoio do Aúra-Masda contra Ahriman, e que era uma excelência de seus superiores a subir "ética independente" para a concepção de Deus como o rewarder e do punidor. They even touched the doctrine of Christ's saying, "What doth it profit a man if he gain the whole world, and lose his own soul?" Eles sequer tocou a doutrina de Cristo, que dizia: "O que ele lucro Acaso, um homem se ele ganhar o mundo inteiro, e perder sua própria alma?" when to the question, what is the worth of the whole creation displayed before us, the Zend-Avesta has the reply: "the man therein who is delivered from evil in thought, word, and deed: he is the most valuable object on earth." quando a pergunta, qual é o valor de toda a criação aparece antes de nós, o zendavesta tem a resposta: "o homem aí quem for entregue o mal em pensamento, palavra e ação: ele é o objeto mais valioso do mundo ". Here conscience was clearly enlightened. Aqui foi claramente consciência esclarecida. Of the moral virtues among the Persians truthfulness was conspicuous. Das virtudes morais entre os Persas veracidade foi bem visível. Herodotus says that the youth were taught "to ride and shoot with the bow", and "to speak the truth". Heródoto diz que a juventude eram ensinei "para cavalgar e atirar com o arco", e "para falar a verdade". The unveracious Greeks, who admired the wiles of an Odysseus, were surprised at Persian veracity (Herodotus, I, 136, 138); and it may be that Herodotus is not fair on this head to Darius (III, 72). O unveracious gregos, que admiravam a um ardil de Ulisses, foram surpreendidos em persa veracidade (Heródoto, I, 136, 138); e pode ser que Heródoto não é justo para essa cabeça de Darius (III, 72). The Hindus in the Vedas do not rise high, but in Brahminism there is something more spiritual, and still more in the Buddhist reform on its best side, considered apart from the pessimistic view of life upon which its false asceticism was grounded. Os hindus nos Vedas não suba alto, mas em Brahminism há algo mais espiritual, e ainda mais, nos melhores budista reforma em suas laterais, além de considerar a visão pessimista da vida sobre a qual o seu falso ascetismo foi aterrada. Buddhism had ten prohibitive commandments: three concerning the body, forbidding murder, theft, and unchastity; four concerning speech, forbidding lying, slander, abusive language, and vain conversation; and three concerning the mind internally, covetousness, malicious thoughts, and the doubting spirit. Budismo tinha dez mandamentos proibitivos: três relativas ao corpo, proibindo homicídio, roubo, e unchastity; quatro relativo discurso, proibindo mentira, calúnia, ao abuso de linguagem, e vão conversar, e três relativos a mente internamente, cobiça, pensamentos maliciosos, e ao duvidar espírito. The Egyptians show the workings of conscience. Os egípcios mostram o funcionamento da consciência. In the "Book of the Dead" we find an examination of conscience, or rather profession of innocence, before the Supreme Judge after death. No "Livro dos Mortos" encontramos um exame de consciência, ou melhor profissão de inocência, e perante o Juiz Supremo após a morte. Two confessions are given enunciating most of the virtues (chap. cxxv): reverence for God; duties to the dead; charity to neighbours; duties of superiors and subjects; care for human life and limb; chastity, honesty, truthfulness, and avoidance of slander; freedom from covetousness. Duas confissões são dadas mais de enunciar as virtudes (cap. cxxv): reverência a Deus; deveres para com os mortos; caridade de vizinhos; deveres dos superiores e dos indivíduos; cuidados para a vida humana e física; castidade, honestidade, veracidade, e impedimento de calúnia; liberdade de cobiça. The Assyro-Babylonian monuments offer us many items on the favourable side; nor could the people whence issued the Code of Hammurabi, at a date anterior to the Mosaic legislation by perhaps seven hundred years, be ethically undeveloped. O Assyro-babilônico monumentos nos oferecem muitos itens sobre o lado favorável, nem poderia o povo de onde emitiu o Código de Hamurabi, em data anterior à legislação Mosaic talvez por setecentos anos, ser eticamente subdesenvolvidas. If the Code of Hammurabi has no precepts of reverence to God corresponding with the first three Commandments of the Mosaic Law, at least its preface contains a recognition of God's supremacy. Se o Código de Hamurabi não tem preceitos do reverenciamos a Deus correspondente com os três primeiros mandamentos da Lei do Mosaico, pelo menos o seu prefácio contém um reconhecimento do primado de Deus. In China Confucius (c. 500 BC), in connection with an idea of heaven, delivered a high morality; and Mencius (c. 300 BC) developed this code of uprightness and benevolence as "Heaven's appointment". Na China Confúcio (c. 500 aC), em conexão com uma ideia do céu, proferiu uma alta moralidade; e Mencius (c. 300 aC), desenvolveu este código de retidão e benevolência como "Heaven's nomeação". Greek ethics began to pass from its gnomic condition when Socrates fixed attention on the gnothi seauton in the interests of moral reflection. Ética grego começou a passar a partir de sua condição quando sentencioso Sócrates fixa a atenção sobre a gnothi seauton no interesse da reflexão moral. Soon followed Aristotle, who put the science on a lasting basis, with the great drawback of neglecting the theistic side and consequently the full doctrine of obligation. Logo seguidos Aristóteles, para colocar a ciência numa base duradoura, com o grande inconveniente de negligenciar a theistic lado e, conseqüentemente, o pleno doutrina da obrigação. Neither for "obligation" nor for "conscience" had the Greeks a fixed term. Nem a "obrigação", nem para a "consciência" os gregos tinham um prazo fixo. Still the pleasures of a good conscience and the pains of an evil one were well set forth in the fragments collected by Stobaeus peri tou suneidotos. Ainda assim os prazeres de uma boa consciência, e as dores de um mal foram um bem definido nos fragmentos recolhidos por Stobaeus peri tou suneidotos. Penandros, asked what was true freedom, answered: "a good conscience" (Gaisford's Stobaeus, vol. I, p. 429). Penandros, perguntou o que era verdadeira liberdade, respondeu: "uma boa consciência" (Gaisford's Stobaeus, vol. I, p. 429).

(2) In the Christian Fathers (2) No Cristã Pais

The patristic treatment of ethics joined together Holy Scripture and the classical authors of paganism; no system was reached, but each Father did what was characteristic. Os patriótico tratamento da ética se uniram Sagrada Escritura e dos autores clássicos do paganismo; sistema não foi atingido, mas cada um fez aquilo que foi Father característica. Tertullian was a lawyer and spoke in legal terms: especially his Montanism urged him to inquire which were the mortal sins, and thus he started for future investigators a good line of inquiry. Tertuliano foi um advogado e falou em termos jurídicos, especialmente o seu Montanism instaram com ele para saber quais eram os pecados mortais, e assim ele começou para os futuros pesquisadores uma boa linha de investigação. Clement of Alexandria was allegoric and mystic: a combiner of Orientalism, Hellenism, Judaism, and Christianity in their bearing on the several virtues and vices. Clemente de Alexandria foi alegóricas e místico: um combinador de Orientalismo, helenismo, Judaísmo, Cristianismo e na sua influência sobre as várias virtudes e vícios. The apologists, in defending the Christian character, dwelt on the marks of ethical conduct. Os apologistas, na defesa do caráter cristão, debruçou sobre as marcas de comportamento ético. St. Justin attributed this excellence to the Divine Logos, and thought that to Him, through Moses, the pagan philosophers were indebted (Apol., I, xliv). S. Justino atribuiu esta excelência para o Divino Logos, e pensei que a Ele, através de Moisés, os filósofos pagãos estavam endividados (Apol., I, xliv). Similarly Origen accounted for pre-Christian examples of Christian virtue. Da mesma forma Orígenes representaram pré-cristão exemplos de virtude cristã. As a Roman skilled in legal administration St. Ambrose was largely guided by Latin versions of Greek ethics, as is very well illustrated by his imitation in style of Cicero's "De Officiis", which he made the title of his own work. Como um romano qualificados na administração legal St. Ambrose foi amplamente guiada pelo latim versões do grego ética, como é muito bem ilustrado por sua imitação do estilo de Cicero's "De Officiis", que fez o título do seu próprio trabalho. He discusses honestum et utile (I, ix); decorum, or to prepon as exhibited in Holy Scripture (x); various degrees of goodness, mediocre and perfect, in connection with the text, "if thou wilt be perfect" (xi); the passions of hot youth (xvii). Ele discute honestum et utile (I, ix); decoro, ou a prepon como exibiu na Sagrada Escritura (x); vários graus de bondade, medíocre e perfeito, em conexão com o texto, "se tu queres ser perfeito" (xi) ; As paixões da juventude quente (xvii).

Subsequent chapters dwell on the various virtues, as fortitude in war and its allied quality, courage in martyrdom (xl, xli). Os diferentes capítulos debruçar sobre as várias virtudes, como coragem e seus aliados na guerra de qualidade, coragem no martírio (xl, xli). The second book opens with a discussion of beatitude, and then returns to the different virtues. O segundo livro abre com uma discussão de beatitude e, em seguida, retorna para as diferentes virtudes. It is the pupil of St. Ambrose, St. Augustine, who is, perhaps, the most important of the Fathers in the development of the Christian doctrine of conscience, not so much on account of his frequent discourses about moral subjects, as because of the Platonism which he drank in before his conversion, and afterwards got rid of only by degrees. É o aluno de Santo Ambrósio, Santo Agostinho, que é, talvez, o mais importante dos Padres no desenvolvimento da doutrina cristã de consciência, não tanto por conta das suas frequentes discursos sobre temas morais, como por causa de Platonismo o que ele bebeu antes de sua conversão, e depois tenho de só livramos por graus. The abiding result to the Scholastic system was that many writers traced their ethics and theology more or less to innate ideas, or innate dispositions, or Divine illuminations, after the example of St. Augustine. O resultado obedecendo ao sistema Scholastic foi que muitos escritores traça sua ética e teologia mais ou menos às idéias inatas, ou alienações inatas, ou Divino iluminações, a exemplo de Santo Agostinho. Even in St. Thomas, who was so distinctly an Aristotelean empiricist, some fancy that they detect occasional remnants of Augustinianism on its Platonic side. Before leaving the Fathers we may mention St. Basil as one who illustrates a theorizing attitude. Mesmo em St. Thomas, que estava tão distintamente uma Aristotelean empirista, alguma fantasia que detectem eventuais remanescentes de Augustinianism platônica sobre a sua face. Antes de sair, podemos citar os Padres St. Basil enquanto uma atitude que ilustra uma teoria. He was sound enough in recognizing sin to be graver and less grave; yet in the stress of argument against some persons who seemed to admit only the worst offenses against God to be real sins, he ventured without approving of Stoic doctrine, to point out a sort of equality in all sin, so far as all sin is a disobedience to God (Hom. de Justitia Dei, v-viii). Ele era uma boa o suficiente para estar no reconhecimento de pecado grave e menos grave, ainda, no argumento contra o stress de algumas pessoas que pareciam de admitir apenas as piores ofensas contra Deus para ser verdadeiros pecados, ele aventurou sem aprovação do estóico doutrina, para apontar uma espécie de igualdade em todo o pecado, tanto quanto todo o pecado é uma desobediência a Deus (Hom. de Justitia Dei, v-viii). Later Abelard and recently Dr. Schell abused this suggestion. Mais tarde e, recentemente, o Dr. Abelardo Schell abusou desta sugestão. But it has had no influence in any way like that of St. Augustine's Platonism, of which a specimen may be seen in St. Bonaventure, when he is treating precisely of conscience, in a passage very useful as shedding light on a subsequent part of this article. Some habits, he says, are acquired, some innate as regards knowledge of singulars and knowledge of universals. Mas ele não tenha tido qualquer influência na maneira como o de St. Augustine's Platonismo, cujo modelo pode ser visto em São Boaventura, justamente quando ele está tratando de consciência, em uma passagem muito útil como fazendo luz sobre uma parte posterior da este artigo. Alguns hábitos, diz ele, são adquirido, algumas inatas singulars no que se refere ao conhecimento dos conhecimentos e das universals. "Quum enim ad cognitionem duo concurrant necessario, videlicet praesentia cognoscibilis et lumen quo mediante de illo judicamus, habitus cognoscitivi sunt quodammodo nobis innati ratione luminis animo inditi; sunt etiam acquisiti ratione speciei"--"For as two things necessarily concur for cognition, namely, the presence of something cognoscible, and the light by which we judge concerning it, cognoscitive habits are in a certain sense innate, by reason of the light wherewith the mind is endowed; and they are also acquired, by reason of the species." "Quum enim ad cognitionem duo concurrant preciso, a saber praesentia cognoscibilis et lúmen quo através de illo judicamus, habitus cognoscitivi sunt quodammodo nobis innati ratione luminis ANIMO inditi; sunt Etiam acquisiti ratione speciei" - "Para os dois como concur aspectos necessariamente para a cognição, ou seja, , A presença de algo cognoscible, e ao ligeiros pelo que julgamos que lhe diz respeito, cognoscitive hábitos estão em um certo sentido inato, em virtude da luz por meio do qual a mente é dotada, e eles também são adquiridos, em virtude da espécie. " ("Comment. in II Lib. Sent.", dist. xxxix, art. 1, Q. ii. Cf. St. Thomas, "De Veritate", Q. xi, art. 1: "Principia dicuntur innata quae statim lumine intellectus agentis cognoscuntur per species a sensibus abstractas".--Principles are called innate when they are known at once by the light of the active intellect through the species abstracted from the senses.) Then comes the very noticeable and easily misunderstood addition a little later: "si quae sunt cognoscibilia per sui essentiam, non per speciem, respectu talium poterit dici conscientia esse habitus simpliciter innatus, utpote respectu upote respectu hujus quod est Deum amare et timere; Deus enim non cognoscitur per similitudinem a sensu, immo `Dei notitia naturaliter est nobis inserta', sicut dicit Augustinus"--"if there are some things cognoscible through their very essence and not through the species, conscience, with regard to such things, may be called a habit simply innate, as, for example, with regard to loving and serving God; for God is not known by sense through an image; rather, 'the knowledge of God is implanted in us by nature', as Augustine says" ("In Joan.", Tract. cvi, n. 4; "Confess.", X, xx, xxix; "De Lib. Arbitr.", I, xiv, xxxi; "De Mor. Eccl.", iii, iv; "De Trin.", XIII, iii, vi; "Joan. Dam. de Fide", I, i, iii). ( "Comment. II em Lib. Enviados.", Dist. Xxxix, art. 1, Q. ii. Cf. St. Thomas, "De Veritate", Q. xi, art. 1: "Principia dicuntur innata quae statim lumine intellectus agentis cognoscuntur por uma espécie sensibus abstractas ".-- Princípios são inatas quando são chamados de uma vez por conhecer a luz do intelecto ativo através da espécie captada a partir dos sentidos.) Em seguida, vem a muito visível e facilmente mal interpretado adição um pouco mais tarde : "Si quae sunt cognoscibilia sui per essentiam, não per speciem, respectu talium poterit DICI conscientia esse habitus simpliciter innatus, utpote respectu upote respectu hujus quod est Deum et timere amar; enim Deus não cognoscitur por um similitudinem sensu, IMMO` Dei notitia naturaliter est nobis inserta ', sicut dicit Augustinus "-" se há coisas cognoscible através da sua própria essência e não através das espécies, de consciência, em relação a essas coisas, pode ser chamado um hábito simplesmente inata, como, por exemplo, com que se refere a amar e servir Deus, para Deus não é conhecida pelo senso através de uma imagem, antes, «o conhecimento de Deus é implantado em nós pela natureza", como diz Agostinho "(" In Joan. ", Trato. CVI, n. 4; "Confesse.", X, xx, xxix; "De Lib. Arbitr.", I, xiv, xxxi; "De Mor. Eccl.", III, IV; "De Trin.", XIII, III, VI ; "Joan. Barragem. De Fide", I, i, iii). We must remember that St. Bonaventure is not only a theologian but also a mystic, supposing in man oculus carnis, oculus rationis and oculus contemplationis (the eye of the flesh, the eye of reason, and the eye of contemplation); and that he so seriously regards man's power to prove by arguments the existence of God as to devote his labour to explaining that logical conviction is consistent with faith in the same existence (Comm. in III Sent., dist. xxiv, art. 1, Q. iv). É preciso lembrar que São Boaventura não é apenas um teólogo, mas também um místico, admitindo no homem oculus carnis, oculus rationis e oculus contemplationis (o olho da carne, os olhos da razão, e os olhos de contemplação) e que ele tão a sério relação do homem para poder provar a existência de argumentos por Deus como para dedicar o seu trabalho, explicando que a lógica é coerente com a convicção de fé na existência do mesmo (no Comm. Enviada III., dist. xxiv, art. 1, Q. iv ). All these matters are highly significant for those who take up any thorough examination of the question as to what the Scholastics thought about man having a conscience by his very nature as a rational being. Todas estas questões são extremamente importantes para aqueles que ocupam qualquer exame aprofundado da questão de saber o que o homem Escolásticos pensou em ter uma consciência pela sua própria natureza como um ser racional. The point recurs frequently in Scholastic literature, to which we must next turn. O ponto repete com freqüência na literatura Scholastic, a que devemos próximo turno.

(3) In Scholastic times (3) Em Scholastic vezes

It will help to make intelligible the subtle and variable theories which follow, if it be premised that the Scholastics are apt to puzzle readers by mixing up with their philosophy of reason a real or apparent apriorism, which is called Augustinianism, Platonism, or Mysticism. Ela irá contribuir para tornar inteligível a variável sutil e teorias que se seguem, caso ela seja a premissa de que Escolásticos estão aptas a puzzle leitores através da mistura-se com sua filosofia de um motivo real ou aparente apriorism, que é chamado Augustinianism, Platonismo, ou Misticismo.

As a rule, to which Durandus with some others was an exception, the Schoolmen regarded created causes as unable to issue in any definite act unless applied or stimulated by God, the Prime Mover: whence came the Thomistic doctrine of proemotio physica even for the intellect and the will, and the simple concursus of the non-Thomists. Como regra, a qual Durandus com alguns outros foi uma exceção, o Schoolmen criado causas consideradas como incapazes para a emissão de qualquer acto definitivo a não ser aplicadas ou estimulado por Deus, o principal motor: de onde veio o Thomistic doutrina da proemotio Physica mesmo para o intelecto e da vontade, bem como a simples concursus da não-Thomists.

Furthermore they supposed some powers to be potential and passive, that is, to need a creative determinant received into them as their complement: of which kind a prominent example was the intellectus possibilis informed by the species intelligibilis, and another instance was in relation to conscience, the synteresis. Além disso, alguns supostos poderes de ser potencial e passiva, ou seja, a necessidade criativa determinante recebido em uma delas como a sua complementar: que tipo de um exemplo de destaque foi o intellectus possibilis informado pela intelligibilis espécies, e um outro caso, foi em relação à consciência , O synteresis. (St. Thomas, De Verit., Q. xvi, art. 1, ad 13.) (St. Thomas, De Verit., Q. xvi, art. 1, ad 13.)

First principles or habits inherent in intellect and will were clearly traced by St. Thomas to an origin in experience and abstraction; but others spoke more ambiguously or even contradictorily; St. Thomas himself, in isolated passages, might seem to afford material for the priorist to utilize in favour of innate forms. Primeiros princípios inerentes à habits ou intelecto ea vontade foram claramente marcado pela St. Thomas para uma origem na experiência e abstração, mas outros nem sequer falou mais ambiguamente contraditoriamente; St. Thomas si mesmo, em trechos isolados, pode parecer a oferecer material para o priorist para utilizar em favor de formas inatas. But the Thomistic explanation of appetitus innatus, as contrasted with elicitus, saves the situation. Mas a explicação Thomistic de appetitus innatus, como contrastava com elicitus, salva a situação.

Abelard, in his "Ethics", or "Nosce Teipsum", does not plunge us into these depths, and yet he taught such an indwelling of the Holy Ghost in virtuous pagans as too unrestrictedly to make their virtues to be Christian. Abelardo, em sua "Ética", ou "Nosce Teipsum", não se meter em nós em essas profundidades, e, ainda assim, ele ensinou que vive dentro de uma tal do Espírito Santo em virtuoso unrestrictedly pagãos como também para tornar as suas virtudes de ser cristão. He placed morality so much in the inward act that he denied the morality of the outward, and sin he placed not in the objectively disordered deed but in contempt for God, in which opinion he was imitated by Prof. Schell. Ele colocou moralidade tanto na parte de dentro acto que ele negou a moralidade da ida, eo pecado que ele não colocou na escritura objectivamente desordenada, mas ao desprezo de Deus, no parecer que ele foi imitado pelo Prof Schell. Moreover he opened a way to wrong opinions by calling free will "the free judgment about the will". Além disso ele abriu um caminho errado para pareceres apelando por livre vontade "o acórdão sobre a livre vontade". In his errors, however, he was not so wholly astray as careless reading might lead some to infer. Em seus erros, no entanto, ele não era tão inteiramente como extraviar poderia levar cerca descuidados leitura para inferir. It was with Alexander of Hales that discussions which some will regard as the tedious minutiae of Scholastic speculation began. Foi com Alexander de Hales que as discussões que alguns consideram ser a vontade das minúcias entediante Scholastic especulações começaram. The origin lay in the introduction from St. Jerome (in Ezech., I, Bk. I, ch. 1) of the term synteresis or synderesis. Os leigos na origem da introdução de São Jerônimo (em Ezech., I, Bk. I, cap. 1) do termo synteresis ou synderesis. There the commentator, having treated three of the mystic animals in the Prophecy as symbolizing respectively three Platonic powers of the soul -- to epithumetikon (the appetitive), to thumikon (the irascible), and to logikon (the rational) -- uses the fourth animal, the eagle, to represent what he calls sunteresis. Aí o comentador, tendo tratado místico três dos animais na Profecia como simbolizando respectivamente platônica três poderes da alma - a epithumetikon (a apetitivo), a thumikon (o irascível), e para logikon (o racional) - utiliza o quarto animal, a águia, para representar o que ele chama sunteresis. The last, according to the texts employed by him to describe it, is a supernatural knowledge: it is the Spirit Who groans in man (Romans 8:26), the Spirit who alone knows what is in man (1 Corinthians 2:11), the Spirit who with the body and the soul forms the Pauline trichotomy of I Thess., v, 23. O último, de acordo com os textos por ele empregada para descrevê-lo, é um conhecimento sobrenatural: é o Espírito Quem gemidos no homem (Romanos 8:26), o Espírito quem sabe o que está sozinha no homem (1 Coríntios 2:11) , Que o Espírito com o corpo ea alma faz a Pauline tricotomia da I Tessalonicenses., V, 23. Alexander of Hales neglects this limitation to the supernatural, and takes synteresis as neither a potentia alone, nor a habitus alone but a potentia habitualis, something native, essential, indestructible in the soul, yet liable to be obscured and baffled. Alexander de Hales negligenciar esta limitação para o sobrenatural, e tem como synteresis nem uma potentia sozinho, nem um habitus sozinho, mas uma potentia habitualis, algo natural, essencial, indestrutível na alma, ainda passível de ser tapada e desconcertada. It resides both in the intelligence and in the will: it is identified with conscience, not indeed on its lower side, as it is deliberative and makes concrete applications, but on its higher side as it is wholly general in principle, intuitive, a lumen innatum in the intellect and a native inclination to good in the will, voluntas naturalis non deliberativa (Summa Theologica I-II:71 to I-II:77). Ele reside tanto na inteligência e na vontade: é identificado com a consciência, na verdade não por sua parte inferior, uma vez que é deliberativo e faz aplicações concretas, mas em sua maior parte, pois é absolutamente geral, em princípio, intuitivo, um lúmen innatum no intelecto e uma inclinação para nativos na boa vontade, Voluntas Naturalis não deliberativa (Summa Theologica I-II: 71 a I-II: 77). St. Bonaventure, the pupil, follows on the same lines in his "Commentarium in II Sent." São Boaventura, o aluno, segue na mesma linha em seu "Commentarium na II Enviadas". (dist. xxxix), with the difference that he locates the synteresis as calor et pondus in the will only distinguishing it from the conscience in the practical intellect, which he calls an innate habit--"rationale iudicatorium, habitus cognoscitivus moralium principiorum"-- "a rational judgment, a habit cognoscitive of moral principles". Unlike Alexander he retains the name conscience for descent to particulars: "conscientia non solum consistit in universali sed etiam descendit ad particularia deliberativa" --"conscience not only consists in the universal but also descends to deliberative particulars". (dist. xxxix), com a diferença de que ele localiza o calor como synteresis et Pondus no distinguindo-á apenas a partir da consciência na prática intelecto, o que ele chama um hábito inato - "lógica iudicatorium, habitus cognoscitivus moralium principiorum" -- - "Um julgamento racional, um hábito cognoscitive de princípios morais". Diferentemente Alexander ele mantém o nome de consciência para a descida indicações: "conscientia não Solum consistit na universali sed Etiam descendit ad particularia deliberativa" - "consciência não consiste apenas na universal mas também desce até deliberativo indicações ". As regards general principles in the conscience, the habits are innate: while as regards particular applications, they are acquired (II Sent., dist xxxix, art. 1, Q; ii). No que diz respeito aos princípios gerais da consciência, os hábitos são inatas: enquanto no que diz respeito às aplicações específicas, que são adquiridas (II Sent., Dist xxxix, art. 1, Q; ii).

As forming a transition from the Franciscan to the Dominican School we may take one whom the Servite Order can at least claim as a great patron, though he seems not to have joined their body, Henry of Ghent. Como formando uma transição entre os franciscanos para a Escola Dominicana poderemos tomar uma Servite quem a Ordem pode reclamar, pelo menos, como um grande patrono, embora ele não parece ter aderido ao seu corpo, Henrique de Gand. He places conscience in the intellect, not in the affective part--"non ad affectivam pertinet"--by which the Scholastics meant generally the will without special reference to feeling or emotion as distinguished in the modern sense from will. Ele coloca o intelecto em consciência, não na parte afetiva - "non pertinet ad affectivam" - pela qual o Escolásticos significava geralmente a vontade, sem referência especial ao sentimento ou emoção tão ilustre no sentido moderno do testamento. While Nicholas of Cusa described the Divine illumination as acting in blind-born man (virtus illuminati coecinati qui per fidem visum acquirit), Henry of Ghent required only assistances to human sight. Enquanto Nicolau de Cusa descrita como a iluminação divina agindo no homem cego-nascido (Virtus Illuminati coecinati qui per FIDEM Visum acquirit), Henrique de Gand exigida apenas assistências aos olhos humanos. Therefore he supposed: Ele supõe, portanto:

an influentia generalis Dei to apprehend concrete objects and to generalize thence ideas and principles; Dei uma influentia generalis para apreender objetos concretos e daí a generalizar idéias e princípios;

a light of faith; uma luz da fé;

a lumen speciale wherewith was known the sincera et limpida veritas rerum by chosen men only, who saw things in their Divine exemplars but not God Himself; speciale uma luz por meio do qual ficou conhecido o SINCERA limpida veritas et rerum escolhido por homens apenas, que viu coisas na sua Divina exemplares, mas não o próprio Deus;

the lumen gloriæ to see God. o lúmen gloriæ de ver Deus.

For our purpose we specially note this: "conscientia ad partem animae cognitivam non pertinet, sed ad affectivam"--"conscience belongs not to the cognitive part of the mind, but to the affective" (Quodlibet., I, xviii). Para o nosso propósito é especialmente esta nota: "conscientia ad partem animae cognitivam não pertinet, sed ad affectivam" - "consciência não pertence à parte cognitiva da mente, mas para o mundo afetivo" (Quodlibet., I, xviii). St. Thomas, leading the Dominicans, places synteresis not in the will but in the intellect, and he applies the term conscience to the concrete determinations of the general principle which the synteresis furnishes: "By conscience the knowledge given through synteresis is applied to particular actions". St. Thomas, levando os Dominicanos, lugares synteresis na vontade, mas não no intelecto, e ele se aplica o prazo para a consciência das determinações concretas do princípio geral segundo o qual fornece synteresis: "Pela consciência dado o conhecimento através synteresis é aplicada a particular ações ". ("De Verit.", Q. xvii, a. 2.; Cf. Summa Theologica, Q. lxxix, a. 13; "III Sent.", dist. xiv, a. 1, Q. ii; "Contra Gent.", II, 59.) Albertus agrees with St. Thomas in assigning to the intellect the synteresis, which he unfortunately derives from syn and hoerere (haerens in aliquo) (Summa Theol., Pt. II, Q. xcix, memb. 2, 3; Summa de Creaturis, Pt. II, Q. lxix, a. 1). ( "De Verit.", Q. xvii, a. 2.; Cf. Summa Theologica, Q. lxxix, a. 13; "III Enviados.", Dist. Xiv, a. 1, Q. ii; "Contra Gent "., II, 59). Albertus concorda com a St. Thomas na atribuição à synteresis o intelecto, o qual, infelizmente, ele deriva de syn e hoerere (haerens em aliquo) (Summa theol. Pt. II, Q. XCIX, MEMB. 2, 3; Summa de Creaturis, Pt. II, Q. lxix, a. 1). Yet he does not deny all place to the will: "Est rationis practicae . . . non sine voluntate naturali, sed nihil est voluntatis deliberativae (Summa Theol., Pt. II, Q. xcix, memb. 1). The preference of the Franciscan School for the prominence of will, and the preference of the Thomistic School for the prominence of intellect is characteristic. (See Scotus, IV Sent., dist. xlix, Q. iv.) Often this preference is less significant than it seems. Fouillée, the great defender of the idée force-- idea as the active principle--allows in a controversy with Spencer that feeling and will may be involved in the idea. Having shown how Scholasticism began its research into conscience as a fixed terminology, we must leave the matter there, adding only three heads under which occasion was given for serious errors outside the Catholic tradition: Ainda que ele não nega a vontade de colocar tudo: "Est rationis practicae... Não sine voluntate naturali, sed nihil est voluntatis deliberativae (Summa theol. Pt. II, Q. XCIX, MEMB. 1). A preferência dos Escola Franciscana para a proeminência da vontade, e da preferência do Thomistic Escola para a proeminência do intelecto é característica. (Veja escotista, IV Enviadas., Dist. XLIX, Q. iv.) Muitas vezes esta preferência é menos significativa do que parece. Fouillée, o grande defensor da idée vigor - como a idéia princípio ativo - permite, em uma polêmica com a sensação de que Spencer maio e vão estar envolvidos na idéia. Tendo mostrado como Escolástica começou a sua investigação em matéria de consciência, como uma determinada terminologia, nós devemos deixar as coisas por aí, acrescentando apenas três cabeças ocasião em que foi dada por erros graves fora da tradição católica:

While St. Augustine did excellent service in developing the doctrine of grace, he never so clearly defined the exact character of the supernatural as to approach the precision which was given through the condemnation of propositions taught by Baius and Jansenius; and in consequence his doctrine of original sin remained unsatisfactory. Embora Santo Agostinho fez excelente serviço no desenvolvimento da doutrina da graça, ele nunca tão claramente definida a natureza exata do sobrenaturais como a abordagem da precisão qual foi dado através da condenação de proposições ensinadas por Baius e Jansenius; e, em conseqüência de sua doutrina pecado original foram insatisfatórios. When Alexander of Hales, without distinction of natural and supernatural, introduced among the Scholastics the words of St. Jerome about synteresis as scintilla conscientia, and called it lumen innatum, he helped to perpetuate the Augustinian obscurity. Quando Alexander de Hales, sem distinção de recursos naturais e sobrenaturais, introduzida entre os Escolásticos as palavras de São Jerônimo sobre synteresis como centelha conscientia, e chamou-lhe luz innatum, ele ajudou a perpetuar a obscuridade agostiniano.

As regards the intellect, several Scholastics inclined to the Arabian doctrine of intellectus agens, or to the Aristotelean doctrine of the Divine nous higher than the human soul and not perishable with it. No que diz respeito ao intelecto, vários Escolásticos inclinado a Arabian a doutrina do intellectus Agens, ou para o Aristotelean doutrina do Divino nous mais elevados do que a alma humana e não perecíveis com ela. Roger Bacon called the intellectus agens a distinct substance. Roger Bacon chamado uma Agens intellectus a substância distinta. Allied with this went Exemplarism, or the doctrine of archetypic ideas and the supposed knowledge of things in these Divine ideas. Aliado a este correu Exemplarism, ou a doutrina de idéias e archetypic o suposto conhecimento das coisas nestes Divino idéias. [Compare the prolepseis emphutoi of the Stoics, which were universals, koinai ennoiai]. [Compare a prolepseis emphutoi do Stoics, que foram universals, koinai ennoiai]. Henry of Ghent distinguished in man a double knowledge: "primum exemplar rei est species eius universalis causata a re: secundum est ars divina, continens rerum ideales rationes" --"the first exemplar of a thing is universal species of it caused by the thing: the second is the Divine Art containing the ideal reasons (rationes) of things" (Theol., I, 2, n. 15). Henrique de Gand distinguir um homem em dobro conhecimento: "primum exemplar rei est eius universal causata uma espécie re: est secundum business divina, continens rerum IDEALES rationes" - "o primeiro exemplar de uma espécie de coisa é universal ela causada pela coisa : A segunda é a divina arte contendo as razões ideal (rationes) das coisas "(Theol., I, 2, n. 15). Of the former he says: "per tale exemplar acquisitum certa et infallibilis notitia veritatis est omnino impossibilis"--"through such an acquired exemplar, certain and infallible knowledge of truth is utterly impossible" (n. 17); and of the latter: "illi soli certam veritatem valent agnoscere qui earn in exemplari (aeterno) valent aspicere, quod non omnes valent"--"they alone can know certain truth who can behold it in the (eternal) exemplar, which not all can do" (I, 1, n. 21;). Da antiga ele diz: "per conto exemplar acquisitum certa et infallibilis notitia Veritatis est omnino impossibilis" - "através de tais adquiriu um exemplar, certos conhecimentos e infalível de verdade, é totalmente impossível" (n. 17), e deste último: "illi solidarie certam veritatem valente agnoscere qui ganham em exemplari (aeterno) aspicere valente, quod non omnes valente" - "só eles podem conhecer certas verdade quem pode eis que no (eterna) exemplar, que nem todos podem fazer" (I , 1, n. 21;). The perplexity was further increased when some, with Occam, asserted a confused intuition of things singular as opposed to the clearer idea got by the process of abstraction: "Cognitio singularis abstractiva praesupponit intuitivam ejusdem objecti"--"abstractive cognition of a singular presupposes intuitive cognition of the same object" (Quodlib., I, Q. xiii). A perplexidade foi aumentado ainda mais quando alguns, com Occam, afirmou uma confusa intuição das coisas singulares, em oposição à idéia mais clara tenho pelo processo de abstração: "Cognitio singularis abstractiva praesupponit intuitivam ejusdem objecti" - "abstractive cognição de uma singular pressupõe intuitivo cognição do mesmo objeto "(Quodlib., I, Q. xiii). Scotus also has taught the confused intuition of the singulars. Escotista tem também confundido ensinadas a intuição do singulars. Here was much occasion for perplexity on the intellectual side, about the knowledge of general principles in ethics and their application when the priority of the general to the particular was in question. Aqui era muito mais sobre a ocasião para perplexidade intelectual lado, o conhecimento acerca dos princípios gerais da ética e da sua aplicação, quando a prioridade do geral para o particular estava em causa.

The will also was a source of obscurity. A vontade era também uma fonte de obscuridade. Descartes supposed the free will of God to have determined what for conscience was to be right and what wrong, and he placed the act of volition in an affirmation of the judgment. Descartes supõe a livre vontade de Deus para ter consciência para determinar o que era para ser certo eo que errado, e ele colocou o ato de volição, em uma afirmação do acórdão recorrido. Scotus did not go thus far, but some Scotists exaggerated the determining power of Divine will, especially so as to leave it to the choice of God indefinitely to enlarge a creature's natural faculties in a way that made it hard to distinguish the natural from the supernatural. Escotista, não vá até o momento, mas alguns Scotists exagerada a determinação do poder divino irá, sobretudo, de modo a deixá-la para a escolha de Deus para ampliar indefinidamente uma criatura natural da faculdades de uma maneira que tornava difícil distinguir o natural do sobrenatural . Connected with the philosophy of the will in matters of conscience is another statement open to controversy, namely, that the will can tend to any good object in particular only by reason of its universal tendency to the good. Conectada com a filosofia da vontade em questões de consciência é outra declaração aberta a polêmica, a saber, que a vontade pode tendem a se opor em qualquer boa designadamente apenas em razão de sua tendência universal para o bom. This is what Alexander of Hales means by synteresis as it exists in the will, when he says that it is not an inactive habit but a habit in some sense active of itself, or a general tendency, disposition, bias, weight, or virtuality. Isto é o que designa por Alexander de Hales synteresis como ele existe na vontade, quando ele diz que não é um hábito, mas um hábito inativos em certo sentido ativo de si mesmo, ou uma tendência geral, alienação, preconceito, peso, ou virtual. With this we might contrast Kant's pure noumenal will, good apart from all determinedly good objects. Com isto, podemos contraste Kant's noumenal pura vontade, para além de todas as boas determinação bons objetos.

Anti-Scholastic Schools Anti-escolar escolas

The history of ethics outside the Scholastic domain, so far as it is antagonistic, has its extremes in Monism or Pantheism on the one side and in Materialism on the other. A história da ética fora do domínio Scholastic, medida em que é antagónico, tem nos seus extremos Monismo ou Panteísmo de um lado e, por outro lado Materialismo.

Spinoza

Spinoza is a type of the Pantheistic opposition. Spinoza é um tipo de Panteísta a oposição. His views are erroneous inasmuch as they regard all things in the light of a fated necessity, with no free will in either God or man; no preventable evil in the natural course of things; no purposed good of creation; no individual destiny or immortality for the responsible agent: indeed no strict responsibility and no strict retribution by reward or punishment. Seus pontos de vista estão errados, na medida em que todas as coisas que respeita à luz de um predestinado necessidade, com nenhuma vontade livre, quer em Deus ou o homem, nenhum mal evitável no curso natural das coisas, não pretendíamos com boa da criação; nenhum destino individual ou para a imortalidade o agente responsável: na verdade nenhuma responsabilidade estrita e rigorosa nenhum castigo por recompensa ou castigo. On the other hand many of Spinoza's sayings if lifted into the theistic region, may be transformed into something noble. Por outro lado muitos dos ditos Spinoza's theistic se levantado para a região, pode ser transformado em algo nobre. The theist, taking up Spinoza's phraseology in a converted sense, may, under this new interpretation, view all passionate action, all sinful choice, as an "inadequate idea of things", as "the preference of a part to the detriment of the whole", while all virtue is seen as an "adequate idea" taking in man's "full relation to himself as a whole, to human society and to God". O theist, tendo até Spinoza da fraseologia convertido em um sentido, pode, sob esta nova interpretação, a ação vista apaixonados todos, todos os pecadores escolha, como uma "inadequada idéia das coisas", como "a preferência de uma parte em detrimento de toda a ", Enquanto todos virtude é visto como uma" idéia adequada ", tendo no homem o" pleno relação a si próprio como um todo, a sociedade humana e para Deus ". Again, Spinoza's amor Dei intellectualis becomes finally, when duly corrected, the Beatific Vision, after having been the darker understanding of God enjoyed by Holy men before death, who love all objects in reference to God. Novamente, Spinoza do amor Dei intellectualis torna-se, finalmente, quando devidamente corrigido, o beatífico Vision, depois de ter sido o mais escuro compreensão de Deus Santo usufruídos pelos homens antes da morte, o amor que todos os objetos em referência a Deus. Spinoza was not an antinomian in conduct; he recommended and practiced virtues. Spinoza não era um antinomian na conduta; e recomendou que ele praticava virtudes. He was better than his philosophy on its bad side, and worse than his philosophy on its good side after it has been improved by Christian interpretation. Ele era melhor do que a sua filosofia sobre o seu lado mau, e pior do que a sua filosofia sobre o seu lado bom, após ter sido melhorada pela interpretação cristã.

Hobbes

Hobbes stands for ethics on a Materialistic basis. Hobbes defende ética sobre uma base materialista. Tracing all human action to self-love, he had to explain the generous virtues as the more respectable exhibitions of that quality when modified by social life. Rastreando todos os humanos acção para o amor-próprio, que ele tinha para explicar as virtudes tão generosos quanto mais respeitáveis exposições de qualidade que, quando modificadas pela vida social. He set various schools of antagonistic thought devising hypotheses to account for disinterested action in man. Estabeleceu várias escolas de pensamento antagônicas delinear hipóteses de dar conta da ação desinteressada no homem. The Cambridge Platonists unsatisfactorily attacked him on the principle of their eponymous philosopher, supposing the innate noemata to rule the empirical aisthemata by the aid of what Henry More called a "boniform faculty", which tasted "the sweetness and savour of virtue". A Cambridge Platonists insatisfatoriamente atacou-o no princípio da sua eponymous filósofo, admitindo o noemata inata para a regra empírica aisthemata pela ajuda Henry Mais do que uma chamada "boniform faculdade", que provei "e saborear a doçura da força". This calling in of a special faculty had imitators outside the Platonic School; for example in Hutcheson, who had recourse to Divine "implantations" of benevolent disposition and moral sense, which remind us somewhat of synteresis as imperfectly described by Alexander of Hales. Esta chamada de um especial na faculdade havia imitadores fora da escola platônica, por exemplo, na Hutcheson, que teve o recurso ao Divino "implantes" benevolente da disposição e senso moral, que nos lembra de algo como synteresis imperfeitamente descrito por Alexander de Hales. A robust reliance on reason to prove ethical truth as it proved mathematical truths, by inspection and analysis, characterized the opposition which Dr. Samuel Clarke presented to Hobbes. Um robusto dependência do motivo para provar a verdade ética como provou verdades matemáticas, com actividades de inspecção e análise, caracteriza a oposição, que apresentou ao Dr. Samuel Clarke Hobbes. It was a fashion of the age to treat philosophy with mathematical rigour; but very different was the "geometrical ethics" of Spinoza, the necessarian, from that of Descartes, the libertarian, who thought that God's free will chose even the ultimate reasons of right and wrong and might have chosen otherwise. Foi uma moda da época para tratar a filosofia com rigor matemático, mas era muito diferente da "ética geométricas", de Spinoza, a determinista, que a partir de Descartes, o libertário, que pensaram que o Deus do livre arbítrio escolheu mesmo a derradeira razões de direito e errado e poderia ter escolhido outra forma. If Hobbes has his representatives in the Utilitarians, the Cambridge Platonists have their representatives in more or less of the school of which TH Green is a leading light. Se Hobbes tem os seus representantes na Utilitarians, a Cambridge Platonists têm os seus representantes, em maior ou menor do que a escola de TH Green é um dos líderes light. A universal infinite mind seeks to realize itself finitely in each human mind or brain, which therefore must seek to free itself from the bondage of mere natural causality and rise to the liberty of the spirit, to a complete self-realization in the infinite Self and after its pattern. Um infinito universal mente tenta perceber em si finitamente em cada mente humana ou do cérebro, que, por isso, tem de procurar libertar-se da escravidão da mera causalidade natural e ocasionou a liberdade do espírito, para uma completa auto-realização no infinito e Self após o seu padrão. What this pattern ultimately is Green cannot say; but he holds that our way towards it at present is through the recognized virtues of European civilization, together with the cultivation of science and art. Qual é, em última instância, este padrão Verde não pode dizer: mas ele defende que o nosso caminho para que, actualmente, é reconhecido através das virtudes da civilização europeia, juntamente com o cultivo da ciência e da arte. In the like spirit GE Moore finds the ascertainable objects that at present can be called "good in themselves" to be social intercourse and æsthetic delight. No espírito como a GE Moore localiza o determinável objetos que, de momento, pode ser chamado de "bons em si mesmos", que será convívio e deleite estético.

Kant

Kant may stand midway between the Pantheistic and the purely Empirical ethics. On the one side he limited our knowledge, strictly so called, of things good to sense-experiences; but on the other he allowed a practical, regulative system of ideas lifting us up to God. Kant maio stand Panteísta meio caminho entre a ética e os aspectos puramente empíricos. Por um lado ele o nosso conhecimento limitado, estritamente chamados, de coisas boas para experiências-senso, mas por outro lado ele permitiu uma prática, regulativas sistema de levantamento de ideias-nos para cima a Deus. Duty as referred to Divine commands was religion, not ethics: it was religion, not ethics, to regard moral precepts in the light of the commands of God. Direito a que se refere ao Divino comandos foi a religião, nem ética: era a religião, nem ética, que diz respeito aos preceitos morais, à luz dos comandos de Deus. In ethics these were restricted to the autonomous aspect, that is, to the aspect of them under which the will of each man was its own legislator. Em restritas a ética estes foram os autônomos aspecto que é, para eles sob o aspecto de que a vontade de cada homem era o seu próprio legislador. Man, the noumenon, not the phenomenon, was his own lawgiver and his own end so far as morality went: anything beyond was outside ethics proper. Again, the objects prescribed as good or forbidden as bad did not enter in among the constituents of ethical quality: they were only extrinsic conditions. Cara, a Coisa em si, não o fenômeno, foi o seu próprio legislador e do seu próprio fim fomos tão longe como moralidade: nada foi mais além fora ética adequada. Novamente, os objetos prescrito como boa ou ruim, não proibiu como insira no dentre os constituintes de ética qualidade: eles eram apenas condições extrínsecas. The whole of morality intrinsically was in the good will as pure from all content or object of a definite kind, from all definite inclination to benevolence and as deriving its whole dignity from respect for the moral law simply as a moral law, self-imposed, and at the same time universalized for all other autonomous individuals of the rational order. O conjunto da moralidade intrínseca foi na boa vontade de todos os conteúdos como puro ou objeto de uma determinada espécie, de todas as definitiva inclinação para a sua benevolência e como resultante inteira de respeito pela dignidade da lei moral simplesmente como uma lei moral, a auto-imposta, e, ao mesmo tempo universalizados para todos os outros indivíduos autônomos da ordem racional. For each moral agent as noumenal willed that the maxim of his conduct should become a principle for all moral agents. We have to be careful how in practice we impute consequences to men who hold false theories of conscience. Para cada agente moral como noumenal quisesse que o lema da sua conduta deve tornar-se um princípio moral de todos os agentes. Temos de ser cuidadosos na forma como consequências práticas que imputam aos homens que detêm falsas teorias da consciência. In our historical sketch we have found Spinoza a necessarian or fatalist; but he believed in effort and exhortation as aids to good life. Na nossa rascunhar histórica que temos encontrado um Spinoza determinista ou fatalista, mas ele acreditou no esforço e exortação como auxílios à boa vida. We have seen Kant assert the non-morality of Divine precept and of the objective fitness of things, but he found a place for both these elements in his system. Vimos Kant afirmar o não-preceito moral do Divino e do objectivo de fitness coisas, mas ele encontrou um lugar para ambos estes elementos em seu sistema. Similarly Paulsen gives in the body of his work a mundane ethics quite unaffected by his metaphysical principles as stated in his preface to Book II. Da mesma forma Paulsen dá no corpo de sua obra uma ética mundana bastante afectada pela sua metafísica princípios como se afirma no seu prefácio ao Livro II. Luther logically might be inferred to be a thorough antinomian: he declared the human will to be enslaved, with a natural freedom only for civic duties; he taught a theory of justification which was in spite of evil deeds; he called nature radically corrupt and forcibly held captive by the lusts of the flesh; he regarded divine grace as a due and necessary complement to human nature, which as constituted by mere body and soul was a nature depraved; his justification was by faith, not only without works, but even in spite of evil works which were not imputed. Lutero logicamente poderia ser inferida a ser um profundo antinomian: ele declarou a vontade humana de ser escravizados, com um natural de liberdade só deveres cívicos; ele ensinou uma teoria da justificação era que, apesar das maldades, ele chamou natureza radicalmente corrupta e força cativo realizada pela luxúrias da carne; ele considerada como uma graça divina devida e necessária para complementar a natureza humana, que na sua composição por mero corpo e alma era um depravado natureza; foi sua justificação pela fé, não só sem obras, mas até mesmo em Apesar maldade de obras que não foram imputadas. Nevertheless he asserted that the good tree of the faith-justified man must bring forth good works; he condemned vice most bitterly, and exhorted men to virtue. No entanto ele afirmava que a árvore de boa-fé justifica o homem tem de levar adiante as boas obras, ele condenou vice mais amargamente, e exortou os homens a virtude. Hence Protestants can depict a Luther simply the preacher of good, while Catholics may regard simply the preacher of evil. Daí protestantes podem retratar um Lutero simplesmente o pregador do bom, ao passo que os católicos basta que diz respeito maio pregador do mal. Luther has both sides. Lutero tem dois lados.

V. CONSCIENCE IN ITS PRACTICAL WORKING V. consciência em sua prática de trabalho

The supremacy of conscience A supremacia da consciência

The supremacy of conscience is a great theme of discourse. A supremacia da consciência é um grande tema do discurso. "Were its might equal to its right", says Butler, "it would rule the world". "Estava seu poder igual ao seu direito", diz Butler, "ele iria governar o mundo". With Kant we could say that conscience is autonomously supreme, if against Kant we added that thereby we meant only that every duty must be brought home to the individual by his own individual conscience, and is to this extent imposed by it; so that even he who follows authority contrary to his own private judgment should do so on his own private conviction that the former has the better claim. Com Kant, poderíamos dizer que a consciência é autonomamente supremo, se estamos contra Kant acrescentou que só assim vamos dizer que todo direito deve ser levada para casa para o indivíduo por sua própria consciência individual, e esta é a medida imposta por ele; para que ele mesmo quem segue a sua própria autoridade contrária à sentença privados, deverão fazê-lo por sua própria convicção de que o ex-privada tem o melhor crédito. If the Church stands between God and conscience, then in another sense also the conscience is between God and the Church. Se a Igreja permanece entre Deus e consciência, depois, em outro sentido também a consciência é entre Deus e da Igreja. Unless a man is conscientiously submissive to the Catholic Church his subjection is not really a matter of inner morality but is mechanical obedience. A menos que um homem tem consciência submissas ao subjugação sua Igreja Católica não é realmente uma questão de moralidade interior, mas é mecânico obediência.

Conscience as a matter of education and perfectibility Consciência como uma questão de educação e perfectibilidade

As in all other concerns of education, so in the training of conscience we must use the several means. Como em todas as outras preocupações da educação, assim na formação de consciência que temos de utilizar os diversos meios. As a check on individual caprice, especially in youth, we must consult the best living authorities and the best traditions of the past. Quanto à verificação individual capricho, especialmente na juventude, temos de consultar as autoridades viver melhor e as melhores tradições do passado. At the same time that we are recipient our own active faculties must exert themselves in the pursuit with a keen outlook for the chances of error. Ao mesmo tempo que somos o nosso próprio beneficiário activo faculdades devem exercer-se no exercício com um grande perspectiva para as chances de erro. Really unavoidable mistakes will not count against us; but many errors are remotely, when not proximately, preventable. Realmente inevitáveis erros não vai contar contra nós, mas muitos erros são remotamente, quando não proximately, evitáveis. From all our blunders we should learn a lesson. De entre todos os nossos erros, devemos aprender uma lição. The diligent examiner and corrector of his own conscience has it in his power, by long diligence to reach a great delicacy and responsiveness to the call of duty and of higher virtue, whereas the negligent, and still more the perverse, may in some sense become dead to conscience. O examinador diligente e corretor de sua própria consciência que tem em seu poder, por diligência ao longo de chegar a um grande delicadeza e sensibilidade ao apelo do direito e da força maior, considerando que a negligência, e ainda o mais perverso, maio, em certo sentido se tornam morta a consciência. The hardening of the heart and the bad power to put light for darkness and darkness for light are results which may be achieved with only too much ease. O endurecimento do coração e do mau para poder colocar luz por trevas e as trevas para a luz são os resultados que podem ser realizados somente com demasiada facilidade. Even the best criteria will leave residual perplexities for which provision has to be made in an ethical theory of probabilities which will be explained in the article PROBABILISM. Mesmo os melhores critérios serão encaminhadas para os quais residual perplexidades disposição tem de ser feita em uma ética teoria de probabilidades que será explicada no artigo PROBABILISM. Suffice it to say here that the theory leaves intact the old rule that a man in so acting must judge that he certainly is allowed thus to act, even though sometimes it might be more commendable to do otherwise. Basta referir aqui que a teoria deixa intacta a velha regra de que um homem em que o juiz deve agir de modo que ele certamente está autorizada a agir assim, mesmo que por vezes poderá ser mais louvável para fazer o contrário. In inferring something to be permissible, the extremes of scrupulosity and of laxity have to be avoided. Em inferir algo a ser permitido, os extremos da escrupulosidade e da frouxidão têm de ser evitados.

The approvals and reprovals of conscience As aprovações de consciência e reprovals

The office of conscience is sometimes treated under too narrow a conception. Some writers, after the manner of Socrates when he spoke of his doemon as rather a restrainer than a promoter of action, assign to conscience the office of forbidding, as others assign to law and government the negative duty of checking invasion upon individual liberty. O escritório de consciência às vezes é tratada sob uma concepção demasiado estreita. Alguns escritores, depois a maneira de Sócrates quando ele falou sobre sua doemon sim como um restrainer do que um promotor da acção, ao atribuir o cargo de consciência proibindo, enquanto outros atribuem à lei governo e os negativos dever de verificar invasão à liberdade individual. Shaftesbury (Inquiry II, 2, 1) regards conscience as the consciousness of wrongdoing, not of rightdoing. Shaftesbury (Inquérito II, 2, 1) respeitante de consciência como a consciência do crime cometido, e não de rightdoing. Carlyle in his "Essay on Characteristics" asserts that we should have no sense of having a conscience but for the fact that we have sinned; with which view we may compare Green's idea about a reasoned system of ethics (Proleg., Bk. IV, ch. ii, sect. 311) that its use is negative "to provide a safeguard against the pretext which in a speculative age some inadequate and misapplied theories may afford our selfishness rather than in the way of pointing out duties previously ignored". Others say that an ethics of conscience should no more be hortatory than art should be didactic. Carlyle em seu "Ensaio sobre Características", afirma que não devemos ter nenhuma ideia de termos uma consciência, mas também para o fato de que temos pecado; ver com o que nós podemos comparar Verde da idéia fundamentada sobre um sistema de ética (Proleg., Bk. IV, ch. ii, seita. 311) que a sua utilização é negativa "para fornecer uma salvaguarda contra o pretexto de que uma certa idade especulativo inadequado e desobedeceu teorias pode oferecer em nosso egoísmo, em vez de apontar o caminho das funções anteriormente ignorados". Outros dizem uma consciência ética de que não deveria ser mais do que exortatório arte deveria ser didático. Mackenzie (Ethics, 3rd ed., Bk. III, ch. I, sect. 14) prefers to say simply that "conscience is a feeling of pain accompanying and resulting from nonconformity to principle". Mackenzie (Ética, 3 ª ed., Bk. III, cap. I, sect. 14) prefere a dizer simplesmente que "consciência é um sentimento de dor e de acompanhamento resultantes de princípio de não-conformismo". The suggestion which, by way of contrary, these remarks offer is that we should use conscience largely as an approving and an instigating and an inspiring agency to advance us in the right way. A sugestão que, a título de contrapartida, estas observações oferecem é consciência de que devemos utilizar em grande medida como uma aprovação e uma instigante e inspirador uma agência para adiantar-nos no caminho certo. We should not in morals copy the physicists, who deny all attractive force and limit force to vis a tergo, a push from behind. Não devemos copiar os bons costumes na físicos, que negam toda força atrativa e uma vis-limite vigor a tergo, um empurrão por trás. Nor must we think that the positive side of conscience is exhausted in urging obligations: it may go on in spite of Kant, beyond duty to works of supererogation. Também não podemos pensar que o lado positivo da consciência está esgotado, exortando obrigações: é ir em maio, apesar de Kant, para além do dever de obras supererrogação. Of course there is a theory which denies the existence of such works on the principle that every one is simply bound to the better and the best if he feels himself equal to the heroic achievement. Claro que há uma teoria que nega a existência de tais obras sobre o princípio de que cada um é simplesmente estar vinculado ao melhor eo melhor se ele se sente igual a si próprio a heróica conquista. This philosophy would lay it down that he who can renounce all and give it to the poor is simply obliged to do so, though a less generous nature is not bound, and may take advantage --if it be an advantage--of its own inferiority. Essa filosofia que estabelecemos que ele que pode renunciar e dá-la a todos os pobres são simplesmente obrigados a fazê-lo, embora menos uma generosa natureza não é vinculada, e pode tirar vantagem - se ela ser uma vantagem - de sua própria inferioridade. Not such was the way in which Christ put the case: He said hypothetically, "if thou wilt be perfect", and His follower St. Peter said to Ananias "Was not [thy land] thine own? and after it was sold, was it not in thine own power? . . . Thou hast not lied unto men, but unto God." Não era essa a maneira pela qual Cristo colocou o caso: Ele disse hipoteticamente, "se tu queres ser perfeito", e Seu seguidor São Pedro disse a Ananias "Não fui [tua terra] teu gosto? E depois que ela foi vendida, foi Se não, na tua força?... tens não mentiu-vos os homens, mas Deus. " (Acts 5:4) We have, then, a sphere of duty and beyond that a sphere of free virtue, and we include both under the domain of conscience. (Atos 5:4) Temos, então, uma esfera de direito e para além de que uma esfera de força livre, e que incluem tanto sob o domínio da consciência. It is objected that only a prig considers the approving side of his conscience, but that is true only of the priggish manner, not of the thing itself; for a sound mind may very well seek the joy which comes from a faithful, generous heart, and make it an effort of conscience that outstrips duty to aim at higher perfection, not under the false persuasion that only after duty has been fulfilled does merit begin, but under the true conviction that duty is meritorious, and that so also is goodness in excess of duty. Trata-se opôs que apenas um gatuno considera que aprova o lado de sua consciência, mas que é verdade apenas da forma pretensioso, não da coisa em si; por uma mente sã pode muito bem buscar a alegria que vem de um fiel, generoso coração, e torná-lo um esforço de consciência que ultrapassa dever de visar a maior perfeição, não sob a falsa convicção de que somente após ter sido cumprido o dever começar mérito, mas sob a convicção de que o verdadeiro dever é meritório, e que assim também é bondade em excesso do dever. Not that the eye is to be too narrowly fixed on rewards: these are included, while virtue for virtue's sake and for the sake of God is carefully cultivated. Não que o olho é demasiado restritiva para ser fixada em recompensas: estes são incluídas, enquanto força para a força de todos nós e para o bem de Deus é cuidadosamente cultivada.

Publication information Written by John Rickaby. Publicação informações escritas por John Rickaby. Transcribed by Rick McCarty. The Catholic Encyclopedia, Volume IV. Transcrito por Rick McCarty. A Enciclopédia Católica, Volume IV. Published 1908. Publicado 1908. New York: Robert Appleton Company. New York: Robert Appleton Company. Nihil Obstat. Nihil obstat. Remy Lafort, Censor. Remy Lafort, Censor. Imprimatur. +John M. Farley, Archbishop of New York + John M. Farley, Arcebispo de Nova York


This subject presentation in the original English language Este assunto apresentação do original em língua Inglês


Send an e-mail question or comment to us: E-mailEnviar e-mail uma pergunta ou comentário para nós: E-mail

The main BELIEVE web-page (and the index to subjects) is at O principal BELIEVE web-page (eo índice de assuntos) está em